2006-03-22
Pedro Pedroso,

 

no artigo "uma aproximação ao dia a dia do jovem arquitecto que trabalha com o veterano Falcão de Campos"* e que colaborou na "aguasfurtadas" 8.





Existem duas, três, coisas neste mundo que a nivel espacial me continuam a fascinar dia após dia. Uma delas é a Vila de Pedrógão Grande (distrito de Leiria) outra é o Tó, o meu pai, e em seguida o Falcão de Campos. A vila, porque de facto é um lugar onde me recolho, é um espaço com que me identifico sem nunca lá ter feito obra. Gosto de a pensar como local divino, onde não quero interferir, é o meu refúgio.
O meu pai, porque arquitecta de forma sublime, um penteado há quase 20 anos, que aparentemente parece impossível. Embora que por forma humorística exponho de meus beberes, a verdade é que me transmite a funcionalidade e simplicidade que tanto uso, de um só pau se faz uma canoa, assim como de um cabelo, um penteado.
O Falcão. É um facto, dá-me um tecto, quatro paredes, uma orientação espacial, e eu que construa... e vou construir.





*entrevista realizada por Eduardo Malta na revista "Real Imaginado" de Junho de 2005

furtado por francisco eduardo | 16:51

3 Comments:

Blogger D'Orei Quadros said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

22:39  
Blogger miguel quadros said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

22:44  
Blogger miguel quadros said...

O penteado é de facto sublime!

Diria mesmo que desafia todas as regras da fisica,
que não ha no mundo estrutura igual aquela...

qual guggenheim de bilbao, qual pala do siza, qual estadio do braga...
poderia enumerar milhares de estruturas, mas de que serve isso!
Nenhuma delas levita como esta...

não fico no entanto por aqui,
aliado a um complexo calculo estrutural capilar,
que resiste a todas as forças da natureza:
a tremendos maremotos, a furacões incomensuraveis, a um simples corte de tesoura,
está uma verdadeiro exemplo de como se deve construir.
A arte de bem construir não é para qualquer um, mas todos a podem fruir.
Cada detalhe é feito como se não houvesse amanhã, a atenção dedicada a cada pormenor é imensa, mas a verdade é que o cuidado com o conjunto,
o resultado final é o objectivo a atingir, e isso não foi,
nem nunca será descurado.
não será hoje, nem amanhã, nem nunca...
Até ao dia...
em que não for mais...

23:03  

Enviar um comentário

<< Home

Bem-vindo ao blogue da
aguasfurtadas
revista de literatura, música e artes visuais

| g r u p o e d i t o r i a l |

| i n f o |

A "aguasfurtadas" é uma edição do Núcleo de Jornalismo Académico do Porto.

Rua Miguel Bombarda, 187, R/C, 4050-381 Porto.

| n ú m e r o a c t u a l |

| a g u a s f u r t a d a s 1 0 |


Poemas de Angélica Freitas (com introdução de Ricardo Domeneck), Rogério Rôla (com introdução de Margarida Vale de Gato), Vítor Oliveira Jorge, Pedro Amaral, Gez Walsh (com tradução de Hélder Moura Pereira), Stéphane Mallarmé (com tradução de Manuel Resende) e William Shakespeare (com tradução de Manuel Resende).
Contos de António Gregório e Luís Graça.
Ensaios de Manuel António Pina, Tiago Bartolomeu Costa, Samuel Silva e João Pedro d'Alvarenga.
E ainda um texto de Óssip Mandelstam, com tradução de Nina Guerra e Filipe Guerra.
Ilustrações de Arff, Ana Justo, João Marçal, Francisco Cruz, Pedro Augusto, Scotch, Ana Xé Ribeiro e Agostinho Santos (com texto introdutório de André Sousa Martins).
Fotografias de Ângelo Fernandes, António Vieira, Filipe Silva, Luís Duarte, Hélio Mateus, Sofia Serrão e Fátima Séneca.
Bd de Jorge Soares.
Partituras de Ângela Ponte, Nuno Estrela e Nuno Peixoto de Pinho.
CD áudio com obras de Ângela Ponte, Nuno Estrela, Nuno Peixoto de Pinho, Carla Oliveira, Fátima Fonte e Gustavo Costa.


| P o n t o s d e v e n d a |


Em Lisboa:
Livraria Da Mariquinhas

No Porto:
Galeria Sargadelos
Pulga
Poetria
Unicepe
Matéria Prima
Maria vai com as outras
Leitura
Livraria Utopia (Rua da Regeneração, 22; Telef.: 222 083 526).
Livraria Nova Fronteira (C. C. Brasília, Rotunda da Boavista).
Biblioteca Musical (Rua Cândido dos Reis).
Livraria Índex (Rua D. Manuel II, junto ao Palácio de Cristal).

Encomendas on-line: A revista também pode ser encomendada via internet. Para isso, basta usar os serviços de encomenda on-line das livrarias acima citadas ou através de um pedido directo para o editor, enviando um mail para jup@jup.pt.

| b l o g a r c h i v e s |

-->